Na Itália, o sistema de educação pública está em crise. As reformas educacionais dos últimos vinte anos não produziram mudanças significativas. Como resultado, a escola pública parece cada vez mais pobre e marginalizada. Isso tem sérias consequências para a democracia. Este trabalho enfoca uma experiência de trabalho social no campo educacional, realizada na Calábria (no sul da Itália) por uma associação voluntária, envolvendo várias centenas de crianças e jovens, suas famílias, muitos voluntários. Esta experiência é inspirada por relevantes autores e autoridades na área de educação (Don Lorenzo Milani e Paulo Freire), mas não utilizou modelos pedagógicos existentes e não produziu novos. É uma experiência de solidariedade, baseada na construção de relações intencionais. Trinta anos de trabalho educativo com crianças permitiram que muitas delas passassem da liberdade formal para a liberdade substancial de educar. A promoção de capacidades na educação é uma tarefa que envolve não apenas instituições públicas, mas também famílias, associações, grupos e todas as pessoas que desejam dar uma contribuição. Esta experiência mostra que o trabalho dos cidadãos ativos na educação pode apoiar a escola pública, e que o sistema educacional pode ser conduzido por uma cidadania ativa no melhor desempenho.

In Italy, the public education system is under crisis. The educational reforms of the last twenty years have not produced significant changes. As a result, the public school seems increasingly poor and marginalized. This has serious consequences for democracy. This paper focuses on a social work experience in the educational field, which was carried out in Calabria (in the South of Italy) by a voluntary association, and involving several hundred children and young people, as well as their families and many voluntary workers. This experience is based on important authors and witnesses in Education (such as Don Lorenzo Milani and Paulo Freire), but it did not use existing pedagogical models, and it has not produced new ones. It is an experience of solidarity, based on intentional relationship building. Thirty years of educational work with children have enabled many of them to move from the formal freedom to the substantial freedom to educate. Promoting capabilities in education is a task that involves not only public institutions, but also families, associations, groups and all the people who wish to give a contribution. In this respect, this paper shows that the work of active citizens in education can support the public school, and that the education system can be led by active citizenship at best performance.

RELATO DE EXPERIÊNCIA NA ITÁLIA: alternativas para o fortalecimento do sistema educacional

MARCELLO, GIORGIO
2016

Abstract

Na Itália, o sistema de educação pública está em crise. As reformas educacionais dos últimos vinte anos não produziram mudanças significativas. Como resultado, a escola pública parece cada vez mais pobre e marginalizada. Isso tem sérias consequências para a democracia. Este trabalho enfoca uma experiência de trabalho social no campo educacional, realizada na Calábria (no sul da Itália) por uma associação voluntária, envolvendo várias centenas de crianças e jovens, suas famílias, muitos voluntários. Esta experiência é inspirada por relevantes autores e autoridades na área de educação (Don Lorenzo Milani e Paulo Freire), mas não utilizou modelos pedagógicos existentes e não produziu novos. É uma experiência de solidariedade, baseada na construção de relações intencionais. Trinta anos de trabalho educativo com crianças permitiram que muitas delas passassem da liberdade formal para a liberdade substancial de educar. A promoção de capacidades na educação é uma tarefa que envolve não apenas instituições públicas, mas também famílias, associações, grupos e todas as pessoas que desejam dar uma contribuição. Esta experiência mostra que o trabalho dos cidadãos ativos na educação pode apoiar a escola pública, e que o sistema educacional pode ser conduzido por uma cidadania ativa no melhor desempenho.
In Italy, the public education system is under crisis. The educational reforms of the last twenty years have not produced significant changes. As a result, the public school seems increasingly poor and marginalized. This has serious consequences for democracy. This paper focuses on a social work experience in the educational field, which was carried out in Calabria (in the South of Italy) by a voluntary association, and involving several hundred children and young people, as well as their families and many voluntary workers. This experience is based on important authors and witnesses in Education (such as Don Lorenzo Milani and Paulo Freire), but it did not use existing pedagogical models, and it has not produced new ones. It is an experience of solidarity, based on intentional relationship building. Thirty years of educational work with children have enabled many of them to move from the formal freedom to the substantial freedom to educate. Promoting capabilities in education is a task that involves not only public institutions, but also families, associations, groups and all the people who wish to give a contribution. In this respect, this paper shows that the work of active citizens in education can support the public school, and that the education system can be led by active citizenship at best performance.
Escola pública. Associação voluntária. Cidadania. Trabalho social. ; Public school. Voluntary association. Citizenship. Social work.
File in questo prodotto:
Non ci sono file associati a questo prodotto.

I documenti in IRIS sono protetti da copyright e tutti i diritti sono riservati, salvo diversa indicazione.

Utilizza questo identificativo per citare o creare un link a questo documento: http://hdl.handle.net/20.500.11770/131623
 Attenzione

Attenzione! I dati visualizzati non sono stati sottoposti a validazione da parte dell'ateneo

Citazioni
  • ???jsp.display-item.citation.pmc??? ND
  • Scopus ND
  • ???jsp.display-item.citation.isi??? ND
social impact